20/06/2017

20/06/2017

[Resenha] Nunca vi a Chuva - Stefano Santanna.

| |

Título: Nunca vi a chuva
Idioma:  Português

Gênero: Romance juvenil
Ano: 2017

Tipo de capa: Brochura
Páginas: 265

Edição: 1
Autor: Stefano Santanna

Formato: Médio 
Editora: Amazon



Quando uma capa te encanta tanto que você logo precisa ler para conhecer e acaba rendido a história, como reagir? Observem a capa durante a narrativa, ela vai fazendo sentido, ganhando uma lógica.

Lucas está beirando o abismo da depressão, com tendências suicidas pensa diariamente em acabar com seus problemas da forma mais breve. Fora adotado por uma família bem de vida e que no momento não condiz em nada com sua personalidade. Ele se sente deslocado daquela realidade.

"Desculpe te contar isso, mas eu ainda não tenho motivos para querer viver. Preciso ser sincero comigo mesmo e com você."

Em seu momento de loucura, prestes a sucumbir o desejo da morte, recebe em seu celular uma mensagem anônima com um link de vídeo. Nele descobre um rapaz muito parecido com ele, com poucas coisas os diferindo. Conhece Rafael e suas diversas coincidências. Ambos são extremamente iguais e isso os deixa perplexos. 

Lucas decide enfrentar sua família, precisamente sua mãe, e voltar ao Rio,  onde está suas origens, e conhecer seu novo amigo Rafael.

Bem mais que visualmente próximos, os garotos descobrem-se irmãos gêmeos separados no nascimento. Ali se cria um infinito de questões. Os pais biológicos, os adotivos de ambos os lados e alguns empecilhos. Outro assunto que a narrativa gira em torno é a cegueira de Rafael e o possível auxilio que Lucas pode proporcionar. 

O livro é escrito em forma de cartas, com Lucas contando suas angustias, alegrias e coisas nem tão boas a um diário. Li já imaginando uma diagramação para a versão física. O livro está muito completo, uma revisão apenas e estará impecável. Li em apenas dois dias e senti que poderia ter feito em menos, é uma história que te engole e só te libera quando chega na última página. Senti uma enxurrada de aprendizados, gosto tanto de livros que possam fazer isso.

É claro que teve alguns clichês, mas o simbolismo da história, as lições que são transmitidas onde Lucas se dá conta dos seus atos e até a ligação que possui com seu novo irmão são pontos altos para a história. 

Não conseguirei expressar tudo o que quero, mas não traria uma indicação ao blog se não valesse realmente ser lido. Este é o primeiro contato que tive com a escrita do autor e após o término da leitura fui agradecer por ter transformado em palavras essa linda história.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá!

Agradecemos comentário. Ficamos contentes em tê-lo aqui no blog. Críticas são aceitas, mas qualquer xingamento ou comentários indevidos serão excluídos. Ok? Obrigado!